Buscar
  • CIOP

CIOP faz palestra sobre câncer de próstata na DME Distribuição

Evento finalizou as atividades do Novembro Azul


O Novembro Azul do Centro Integrado de Oncologia e Pesquisa (CIOP) encerrou suas atividades em um bate-papo com os funcionários da DME Distribuição. Na oportunidade, o Dr. Tobias Engel Ayer Botrel, Oncologista Clínico e Diretor do Instituto, falou sobre fatores de risco, prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de próstata.

Segundo o oncologista, os principais fatores de risco são a idade e história familiar do indivíduo. Apesar da elevada incidência, o comportamento da doença é muito variável, em alguns casos, os pacientes podem ser apenas acompanhados sem a necessidade de um tratamento oncológico agressivo. Infelizmente, ainda existe uma grande dificuldade em realizar o rastreamento para o diagnóstico precoce dessa neoplasia no Brasil. “Os homens tem pouco hábito de cuidar da saúde. Para se ter uma ideia, as mulheres vão ao médico regularmente cerca de oito vezes a mais que os homens. Além disso, ainda é grande o preconceito em relação ao exame do toque retal, o que dificulta o diagnóstico precoce”, explica. Ele ainda destacou que o exame de PSA isolado (sem o toque retal) pode deixar de diagnosticar 20% dos casos.

Outro ponto abordado foi a precariedade do sistema de dados sobre o câncer de próstata no Brasil, o que dificulta traçar um panorama da doença no país. Entretanto, estima-se que só este ano sejam diagnosticados 68 mil novos casos.

O público mostrou-se interessado, fazendo diversas perguntas sobre o assunto. Dr. Tobias aproveitou para lembrar que não existem curas mágicas para a doença, como muitas vezes já foi falado popularmente do poder da babosa, da cartilagem de tubarão, graviola e recentemente, da fosfoetanolamina, substância desenvolvida no Instituto de Química de São Carlos e que não possui estudos científicos sobre sua atuação em seres humanos.

1 visualização0 comentário