Novembro Azul: Hora de falar sobre a saúde dos homens

 

Novembro chegando e a cor muda de rosa para azul, porém, o objetivo continua sendo o mesmo: a prevenção contra o câncer. Agora o destaque é a saúde dos homens e a meta é conscientizar a todos sobre a importância de se cuidar, prevenir e combater o câncer de próstata.

Em Poços de Caldas, o Centro Integrado de Oncologia e Pesquisa (CIOP) realiza diversos atendimentos durante todo o ano, oferecendo toda a estrutura para consultas, diagnósticos, tratamentos e cirurgias com a máxima qualidade, respeito e profissionalismo. Por isso, o oncologista do CIOP faz um alerta sobre a importância de se prevenir sempre. “Assim como o Outubro Rosa é importante termos um mês dedicado especialmente à saúde do homem. É claro que essa ideia deve ser cultivada o ano todo, mas termos o Novembro Azul para nos dedicarmos ao cuidado com a saúde masculina, principalmente no combate e prevenção ao câncer de próstata, é fundamental, já que é uma doença que aumenta a cada ano e que infelizmente os homens hesitam muito mais na hora de procurar o especialista e fazer os exames de rastreamento”, destaca Dr. Tobias Engel.

O médico ainda afirma que não há uma forma de se tornar imune à doença, por isso a necessidade dos exames periódicos. “Como não existe uma forma de se tornar imune à doença, os exames periódicos de sangue e toque são de extrema importância, pois permitem o diagnóstico precoce e o tratamento efetivo e menos invasivo, o que aumenta significativamente as chances de cura” destaca o oncologista.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de próstata é uma das doenças que mais acomete o homem - abaixo apenas do câncer de pele não melanoma - e a segunda causa de morte por câncer na população masculina, atrás apenas do câncer de pulmão. No Brasil, anualmente, mais de 61 mil pacientes são diagnosticados com a doença. Apesar da gravidade, a maioria das vezes a doença tem instalação e desenvolvimento lento. Nas fases iniciais o paciente não apresenta sintomas relacionados ao câncer de próstata, porém com o passar do tempo, o tumor cresce e pode ocasionar sangramentos, obstrução do jato urinário e dor na pelve. Em fases mais avançadas, as células malignas podem espalhar-se pelo corpo, causando lesões nos ossos, pulmões e outros órgãos.

Surgimento do Novembro Azul

Tudo começou em um Pub, na Austrália, em 1999, quando um grupo de amigos teve a ideia de deixar o bigode crescer durante todo o mês como apoio à conscientização da saúde masculina e arrecadação de fundos para doação às instituições de caridade. A campanha foi um sucesso e alguns anos depois, o país todo estava participando e aderiu ao Movember (Moustache + November – em inglês, Bigode + Novembro).

A campanha chegou ao Brasil alguns anos depois, através do Instituto Lado a Lado pela Vida, em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia. Em 2015 foram realizadas mais de 2.200 ações oficiais em todo o país e, assim como no Outubro Rosa, algumas cidades iluminam os pontos turísticos com a cor oficial da campanha. Atualmente, a campanha Novembro Azul faz parte do calendário nacional de prevenções.